7 de janeiro de 2010

nascimento

sair pelo mundo a ver os bichos e brincar.

.

3 comentários:

Ana disse...

a epifania é o extremo oposto do nascimento. a epifania é a morte? e morrer é nascer ao contrário...
bj
ana

veronika paulics disse...

mas também além de extremos e opostos, nascimento e morte complementam-se, dia a dia. a morte e o nascimento estão entre as mais intensas epifanias, ou revelações da divindade que somos.

Ana de Longe disse...

a morte me fascina e aterroriza, como uma mariposa hipnotizada pela luz da lamparina. Não sei como lidar com ela, mas suponho que ela saiba como lidar comigo e isso é calmante, de certa forma. Não é incrível ser toda matéria criada, que já existiu e existirá? só virando coisas infinitas, através dos milênios. Nos somos já coisas extintas. Que ainda viremos.