27 de abril de 2010

onde estarão estes meninos?




mãos na terra, ela cavuca cuidadosamente, e retira dentre os cacos dois mil e quinhentos nomes vivos.
cada um foi a seu modo um pequeno fardo, um pequeno saco carregado transportado transladado oculto por latidos na carroceria de um caminhão.
cães raivosos cercaram-na uma vez. pastores alemães de dentes pontiagudos massacraram suas mãos quebraram pernas. mas seu sorriso espelhado em outros (tipos de) cães permaneceu rechonchudo a fazer pontes valsas futuros por quase um século.
irene de varsóvia.
não há prêmios que legitimem nossa dignidade.
mas há coragens que nos fundamentam.


.

2 comentários:

Alvaro Vianna disse...

Obrigado, Vê, por este resgate. Existe uma humanidade que é infinitamente linda.

Patricia disse...

Linda homenagem à Irena Sendler, Veronika!