12 de agosto de 2011

lunar






o estilete desde dentro desveste cíclica uma película pequena morte a vida em seguida sangra e do avesso sou um mar morto vermelho numa pedra uma sereia num mirante nenhum pássaro no cais afundado no sangue um navio

2 comentários:

Neide Rigo disse...

Ah, lindo como esta folha de sete copas nesta época. bj,n

Fabiana disse...

lindos demais: o texto-cortante e a foto em chamas. beijos.